Pesquisar este blog

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Drywall: Fabricantes vêem aumento de até 30% no consumo


 

| De São Paulo


 

O uso de drywall na construção civil brasileira cresceu 35,7% no primeiro semestre, para 14,6 milhões de metros quadrados de chapas, de acordo com dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Chapas para Drywall. Nos seis últimos meses do ano, a expectativa é a de manutenção da trajetória ascendente, porém em ritmo menor, uma vez que a base de comparação será mais forte. Assim, no acumulado de 2010, a taxa de expansão deve ficar entre 25% e 30%.


 

De acordo com o presidente da entidade, Gunter Leitner, as taxas de expansão verificadas no semestre e no primeiro trimestre (34,9%) foram superiores às de evolução do PIB da construção no país, o que confirma que a tecnologia vem ganhando espaço no mercado nacional, sobretudo na esteira de novas aplicações. "Em algumas construções de aço, por exemplo, o drywall passou a ser utilizado como fechamento. Isso é recente e mostra que também há alguma migração", afirma.


 

Conforme balanço semestral da associação, o Estado de São Paulo permanece como principal centro consumidor no país, com fatia de 47% nos seis primeiros meses de 2010. Para o presidente, o peso dos paulistas pode ser atribuído ao tamanho do mercado imobiliário regional. "De longe, é o Estado com maior população, o que também explica o fato de ser o mercado mais dinâmico", acrescenta.


 

Os demais mercados do Sudeste responderam por outros 20% do total consumido nos primeiros seis meses do ano e o Sul, por 15%. O Centro-Oeste, no mesmo período, ficou com 10% e o Nordeste, 8%. Segundo Leitner, o sistema, atualmente, é utilizado tanto em construções residenciais quanto comerciais, porém é notório o crescimento acelerado no primeiro segmento.


 

O consumo per capita no Brasil é de 0,08 metro quadrado por habitante, contra 10 nos Estados Unidos. A penetração ainda é muito baixa porque as paredes de concreto ainda não são usadas na chamada autoconstrução, também conhecida por consumo "formiguinha". (DD e SF)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seus comentários